Quais cuidados o paciente deve ter antes de receber ou iniciar o tratamento infusional/aplicação do medicamento?
Dependendo do medicamento, não há nenhum preparo especial para a infusão, não havendo necessidade de jejum. O paciente deve
sempre consultar o seu médico para esclarecer e sanar quaisquer dúvidas sobre o que fazer em casos específicos.

Estou resfriado posso receber a medicação? Se eu não contar para enfermeira tem algum problema?
Antes de iniciar qualquer procedimento ou tratamento a equipe do centro de infusão fará uma avaliação rápida sobre o
tratamento prescrito, verificando a possibilidade da presença de infecção ou alguma outra sintomatologia que possa
interferir no tratamento; uma vez que não é recomendável receber a terapia imunobiológica durante um processo infeccioso
(resfriado forte, gripe ou infecção de qualquer natureza).

Como será o procedimento? Devo tomar algum cuidado especial após a infusão? Quanto tempo demora?
Em geral, o paciente comparece ao centro de infusão e após ser recepcionado, recebe o tratamento prescrito e pode retornar às suas atividades habituais.
As restrições ao trabalho ou força física serão previamente definidas pelo seu médico, de acordo com a avaliação individual do paciente.
Eventualmente, o tratamento terapêutico infusional pode causar um efeito adverso, como sonolência, devido a pré-medicação utilizada, por este motivo,
solicitamos sempre ao paciente que venha acompanhado para o procedimento/tratamento.
Em relação ao tempo do procedimento será de acordo com o tratamento especifico, podendo demorar entre 15 minutos ou 6 horas,
variando conforme a medicação prescrita e estado clínico infusional.

Para início de tratamento ou procedimento infusional


Contamos com uma equipe especializada que poderá auxilia-lo em todos os esclarecimentos necessários, assim, o paciente deve estar de posse de;

Carteira do convênio médico com os dados pessoais, tipo de plano e validade;
Receita e relatório com nome e carimbo legíveis do médico(a) prescritor(a), nº CRM e especialidade;

Receita médica/prescrição especificando o nome comercial do medicamento e o princípio ativo, a dose e o número
de ampolas ou frascos a serem utilizados por infusão / aplicação;
Relatório médico com os dados do paciente – com nome, peso atual, doença, CID, tratamentos
e medicamentos anteriores, quadro clínico atual, tempo da doença, atividade da doença com indicadores
(DAS, BASDAI, etc) e tratamento proposto, justificando a opção terapêutica incluindo o tempo mínimo previsto para o tratamento;
Exames complementares que comprovem o diagnóstico com laudo médico.